terça-feira, 16 de outubro de 2012

Sou um Herege


Com gratidão declaro: − Eu sou um Herege. Poucos sabem que a palavra heresia vem do grego haíresis, seu significado literal é escolha. Heresia é como chamamos algo que NÃO deveria ser escolhido como algo a dizer. Herege, portanto, é quem faz a escolha que, mesmo podendo ser feita, NÃO deveria.
A maioria das pessoas sempre pensam conforme os atores hegemônicos seja ele econômico, político, religioso, cultural, filosófico, entre outros ramos do saber. E quem ousa questionar sofre oposição de tais atores.
A história da humanidade  é marcada por atrocidades, e a mola propulsora disso chamasse: INTOLERÂNCIA!
Fica a pergunta: − Minha escolha de dizer algo que não deveria ser dito pode ser visto como intolerância também?
A resposta é não, pois o Herege não persegue ninguém por causa de suas escolhas.
Quem é perseguido, aprende a não perseguir.
Quem é julgado, aprende a não julgar.
Quem é odiado, aprende que a única forma de ser feliz é amando.
Quem é rejeitado, aprende a acolher.
(...)
A lógica hegemônica é antitética a essa lógica do Herege. Fiz a minha escolha de ser um Herege. Pois o Herege avista o horizonte, aspirar por dias melhores para toda a humanidade.
Seja um Herege você também!
Eu fico por aqui disseminando minhas heresias,
Um abraço, e Paz para tod@s.
Jonas Lima da Silva,
Santana – AP, 16 de outubro de 2012

Postar um comentário