segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Poema de Ronan D'arte




 



  


Ser beija-flor
Serei um beija-flor
P’ra D’us.
O menor,
veloz no pensamento,
o que penetra no pó com fantástica queda,
Contender sem trégua pelo alimento.
Cosmopolitar nos pontos de pouso o Amor.
Quando esbarrar nas árvores, e colidir com arame farpado
que seja silenciosamente.
E se meu corpo de múltipla cor e penas apaixonantes
Cair no ch o com uma asa quebrada,
Quero ser envolto por milhões de estrelas
P’ra que faça minha lágrima brilhar.
12-FEV-10
Ronan D’arte.
Postar um comentário