sábado, 12 de novembro de 2011

Arrependimento não MATA!



METANÓIA*

A essência da mensagem de Jesus Cristo é: "O Reino de Deus está próximo. Arrependam–se e creiam nas boas novas!". Quando Jesus diz que o Reino de Deus está próximo, não está querendo dizer que vai chegar daqui a pouco, como quem fala de uma proximidade em termos de tempo. O que ele está dizendo é que o Reino de Deus está acessível: "Basta levantar a mão e você vai esbarrar no Reino de Deus". Em outras palavras, Jesus estava prometendo acesso a uma realidade vivencial. Reino é o ambiente em que a vontade de seu soberano é exercida sem restrições e resistências. Jesus está dizendo que o ser humano pode fazer parte do Reino de Deus, isto é, o ambiente em que as coisas funcionam do jeito de Deus ou, se você preferir, em que a realidade humana está harmonizada com a realidade divina, sendo as duas uma somente. Isso explica a convocação do evangelho ao arrependimento. Arrependimento vem da palavra grega metanóia, geralmente traduzida como "mudança de mente", mas que, de fato, significa algo mais profundo, como, por exemplo, expansão da consciência, capacidade de enxergar as coisas de outro prisma ou mesmo de enxergar as coisas de perspectiva mais completa. Metanóia é a experiência que nos possibilita dizer: "Mudei, já não penso mais assim, já não consigo ver as coisas desse jeito", e consequentemente, redefine nossos valores e prioridades. Metanóia faz–nos mudar de atitude e de comportamento. Por essa razão, metanóia, é arrependimento, mudança de rota, meia volta. Quem se arrepende, abandona uma direção e toma outro rumo. Diferente de remorso, que é apenas uma tristeza em relação ao caminho que está sendo trilhado, o arrependimento implica transformação – mudança nas atitudes e na disposição da vontade.

Nesse caso, cabe perguntar de que o ser humano precisa arrepender–se, senão de sua rebelião em relação a Deus e a seu Reino. O ser humano deve arrepender–se de tentar viver às expensas de seus recursos próprios, em pretensa independência da fonte da vida–Zoe?: "Se alguém quiser acompanhar–me, negue–se a si mesmo, tome a sua cruz e siga–me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, a encontrará", disse Jesus. Por causa disso, os apóstolos compreenderam que viver no Reino de Deus era viver em sujeição a Jesus: "Porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou".

Texto extraído do Livro “vivendo com Propósitos” de Ed René Kivitz, p.90.
Postar um comentário