terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O Ser-para-Deus, esse é o sentido!



O Ser-para-Deus, esse é o sentido!

Hoje eu queria postar um texto sobre o que aprendi durante esses meus 28 anos de existência no planeta Terra. Infelizmente não tenho mais motivações para continuar escrevendo e atualizando este blog. Logo serei sucinto.
         Primeiramente quero agradecer ao Bom Deus por tudo que Ele é e por ser tal como sou. E agradecer a tod@s que leram os meus posts. Certamente esta é [pelo menos por enquanto] minha última atualização do blog.
         Pode ser que um dia eu volte a escrever; muitas coisas que postei não fazem sentido. “É TUDO VAIDADE!
         Quero viver como experiência em mim o que penso que acredito, e que as nego como existencialidade, como vivência. Afirmar não porque é teo-lógica-mente correto, ou apresentar aquilo que a maioria ignorar como “verdade”, ou discordar do comum, do banal (...).
         Digo aqui a mesma coisa que o Rev. Caio Fábio [que tod@s saibam: Eu o admiro e não há porque justificar] disse, “obviamente, que todos nós somos apenas e, sobretudo, seres inacabados e cujo sentir pode, inconscientemente, alterar o nosso perceber”.  E mais, “não tenho de ser para ninguém nada além daquilo que Deus sabe que eu sou”.
         Sendo assim, não buscarei um moral elevada, ou, uma ética equilibrada, muito menos uma espiritualidade que do lado de fora seja politicamente correta. Neste dia digo: serei apenas eu, sem medias ou medidas. Apenas eu... dependente da Maravilhosa Graça de Deus.
         É simples assim!
        
Jonas Lima da Silva
29 de Dezembro de 2011
Postar um comentário