terça-feira, 12 de junho de 2012

Dedução - Meu Poema para o dia dos Namorados


Não acabarão nunca com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço o juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente.

                                                             Vladimir Maiakovski

Postar um comentário