quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A-mar

A-mar

Toda história de amor que fuja da realidade torna-se uma estória. Amor verdadeiro é forjado na dor; é provado na luta; é regado com lágrimas. Então amor é sofrimento?
Claro que não, o amor verdadeiro amor não ilude. O amor não é cego, o amor limpa as impurezas do nosso olhar. O amor é um “resignificador” da vida. Todo engano é lançado fora.
Quem ama sabe a hora de celebrar, de festejar, de rir, de se alegrar. Quem ama não encontra motivos apenas em si mesmo para estar feliz ou triste. Quem ama “ri com quem se alegra e chora com quem chora”.
Estabelecer motivos para amar é adiar a felicidade, pois felicidade de verdade é amar. E amar é paradoxo, é o absurdo de viver. Amar é o susto que termina com um sorriso no cantinho da boca e, às vezes, vem acompanhado com uma sonora gargalhada capaz de contagiar o mundo inteiro ao nosso redor.
Amar é descomplicar a vida.
Jonas Lima da Silva

Santana-AP, 20 de agosto de 2015
Postar um comentário